A Máquina de brincar

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Brincar não é brinquedo!
Tem mil e um segredos.

Um lápis é um soldado.
Uma caixa, casinha.
Já o jornal, recortado,
Coroa até rainha.

É séria essa série
de mágicas brincadeiras.
A boca, uma sirene.
A mão, uima batedeira.
O corpo se transforma.
Duas asas são os pés.

E os braços, a muralha
De um castelo amoroso.
Brincar de amor só pode
Se o beijo foi sonhado.

Não vale empurrar,
Legal mesmo é ter em tudo que é lugar.

Autor desconhecido

About This Blog

  © Blogger template Writer's Blog by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP